Viaduto em Turuçu é o primeiro trecho da duplicação da BR-116/RS liberado ao tráfego pelo DNIT/RS


O viaduto de acesso à Turuçu, no km 483,1 da BR-116/RS, será liberado ao tráfego nesta terça-feira (26/09), às 13 horas. Este é o primeiro trecho das obras de duplicação de 211,2 quilômetros da rodovia, entre Guaíba e Pelotas, que será liberado ao trânsito. Conforme a Unidade Local de Pelotas do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/RS), o objetivo é dar mais segurança ao trânsito nas proximidades do município. A liberação da estrutura acontece com os apoios da concessionária responsável pelo trecho e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).
A movimentação de veículos - que durante a construção do viaduto era desviada para as ruas laterais da rodovia - retorna para a BR-116/RS por sobre o viaduto. A estrutura vai operar em ambos os sentidos, porém em pista simples. Na parte inferior da travessia está permitido o tráfego para aqueles que desejarem ingressar em Turuçu ou fazer o retorno para a rodovia, utilizando as vias laterais.
Segundo o superintendente do DNIT/RS, engenheiro Hiratan Pinheiro da Silva, devido ao ritmo das obras em função das restrições orçamentárias, a autarquia optou por iniciar a liberação de trechos que possam melhorar a trafegabilidade da rodovia. “No caso do viaduto será liberado apenas o lado coincidente com a pista existente da BR-116/RS, pois ainda é necessário concluir a nova pista e os acessos”, ressalta Silva.
O DNIT/RS avisa que para atender ao transporte coletivo da localidade foi mantida a parada de ônibus localizada na rua lateral no sentido Pelotas-Porto Alegre, em frente à antiga sede da Prefeitura. Já no sentido Porto Alegre-Pelotas foi instalada uma parada logo após a saída do viaduto, em frente a uma cervejaria, no km 483,6 da rodovia. 
A duplicação da BR-116/RS está dividida em nove lotes construtivos. Desses estão em andamento o Lote 4 (do km 373,22 ao 397,2), o Lote 5 (km 397,2 ao 422,3), o Lote 7 (km 448,5 ao 470,1) e o Lote 9 (km 489 ao 511,7). Atualmente a duplicação da BR-116/RS está com 60% dos trabalhos executados.