Gestão Ambiental da BR-116/RS é apresentada em Seminário no IFSul


O III Seminário de Gestão Ambiental Pública, realizado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) - por meio da Gestão Ambiental da BR-116/392 (STE S.A.), terminou na última sexta-feira (19/05). Esta edição, que teve cerca de 400 participantes, trouxe em diversos momentos a experiência da equipe da Gestão Ambiental das obras de duplicação da BR-116/RS. Durante os três dias do evento - que contou a parceria do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul) - o conhecimento adquirido pelos colaboradores da STE S.A. foi compartilhado em palestras, mesas de discussões, minicursos e na mostra fotográfica intitulada “Aqui tem Gestão Ambiental!”.
O trabalho ambiental realizado na duplicação da BR-116/RS foi relatado de forma direta ou indireta em seis minicursos ministrados nas manhãs dos dias 18 e 19 de maio. O responsável pela área de Comunicação Social da STE S.A., engenheiro Carlos Türck, abordou o tema: O relacionamento como forma de comunicação: a experiência em gestão ambiental de rodovias. Para ele alcançar todos os envolvidos em uma obra rodoviária de forma eficiente é um desafio e o Seminário oportuniza falar sobre o assunto. “Podemos mostrar as ações, desafios e soluções da comunicação social em gestão ambiental de rodovias. Com ousadia, criatividade e proatividade chega-se a todos os atores sociais envolvidos. Cria-se, assim, um relacionamento.”
O minicurso Supervisão ambiental de rodovias federais: da teoria à prática, ministrado pelo biólogo da STE S.A., Augusto Leipnitz, teve as inscrições esgotadas e precisou ofertar mais vagas para os interessados de última hora. O profissional conta que levou aos participantes aspectos da rotina de uma supervisão ambiental com registros fotográficos da duplicação da BR-116/RS. Ele destacou que a interação com o público foi positiva. “Quatro horas não foram suficientes para respondermos a tantos questionamentos. Tentamos direcionar a atividade de forma a atender o interesse do público, mas sempre dentro do escopo de rodovias federais”, disse.
Além de temas relacionados à comunicação social e à supervisão ambiental, também foram realizados minicursos focados nas ações de fauna, educação ambiental, flora, meios físico e social.