Descarte de resíduos é tema de conversa entre o DNIT/RS e os trabalhadores da duplicação da BR-116/RS


Antes mesmo de iniciarem suas atividades diárias nas frentes de obras da duplicação da BR-116/RS, mais de 40 colaboradores do Lote 4 do empreendimento, em Camaquã, participaram de uma conversa com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/RS). O diálogo - focado nas orientações da destinação correta dos resíduos sólidos gerados por eles durante suas atividades de trabalho - aconteceu na manhã do dia 6 de março. O encontro teve o objetivo de minimizar o impacto da presença da obra na comunidade lindeira e no meio ambiente.A ação realizada pela Unidade Local de Pelotas do DNIT/RS, por meio do Programa de Educação Ambiental (PEA) da Gestão Ambiental, alertou sobre as consequências do descarte irregular de resíduos sólidos. A equipe abordou especialmente os cuidados com a destinação adequada das embalagens de marmitas de alumínio, conhecidas como marmitex, e restos de alimentos. Na ocasião, foi destacado como as embalagens deixadas em áreas com vegetação podem provocar incêndios em dias de sol forte e baixa umidade. Essa condição associada à vegetação seca pode iniciar pequenos focos de queimada. A equipe do PEA ainda ressaltou que as sobras de alimentos dessas marmitex podem atrair animais para a beira rodovia, aumentando o risco de atropelamentos da fauna e de acidentes. Ao final da conversa os trabalhadores foram orientados a fazerem o descarte correto deste e de outros resíduos.